POLICIAL

Avalie este item
(0 votos)

A Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) abriu concurso público para o preenchimento de 1.560 vagas para soldado. As provas serão no primeiro semestre de 2019 e é necessário superior completo para concorrer ao posto.

Além disso, o candidato deve ter entre 18 e 30 anos e medir, no mínimo, um metro e sessenta centímetros. O concurso não admite candidatos com tatuagem visível com o uso do uniforme e também pessoas que já tenham sido demitidas da PMMG.

As provas terão duas fases, a objetiva, de conhecimentos gerais, e a de avaliação psicológica, física e exames de saúde e toxicológico. O salário inicial é de R$ 3.278,74.

A taxa de inscrição custa R$ 122,95 e deve ser paga até o dia 31 de julho. O edital com todas as informações pode ser consultado aqui

AMAFMG
Associação Movimento dos Agentes Fortes de Minas Gerais
Unidos Somos Mais Fortes
Julio Costa

Avalie este item
(1 Voto)

Na manhã dessa quarta-feira (11) o agente penitenciário S. R. da C. foi preso pela equipe do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de Ipatinga-MG. Ele foi preso em Santana do Paraíso, onde reside.

De acordo com o Gaeco, a ordem de prisão veio da Justiça de Ipatinga após um pedido do Ministério Público. Sérgio teria sido investigado durante a operação Alcatraz, realizada no ano de 2017. A Operação investigava a participação de agentes penitenciários na facilitação da entrada de drogas e aparelhos celulares no Ceresp de Ipatinga.

Ainda segundo a nota encaminhada á imprensa, S.R.C será conduzido à Belo Horizonte, onde permanecerá preso à disposição da Justiça.

Avalie este item
(0 votos)

Caso ocorreu em Betim. Um dos homens foi baleado e um terceiro tentou fugir a pé, mas acabou detido


Três homens foram presos após um assalto a ônibus na manhã desta terça-feira na BR-381, em Betim, Região Metropolitana de Belo Horizonte. 

Segundo a Polícia Militar (PM), o trio rendeu os ocupantes de um coletivo da linha 3298 (PUC Betim/Belo Horizonte), perto das Fiat. No entanto, um agente penitenciário que estava no coletivo reagiu e atirou em um dos criminosos e rendeu um outro. 

O terceiro envolvido chegou a fugir pela rodovia, mas acabou capturado. Equipes da Polícia Militar  (PM) e da Polícia Rodoviária Federal (PRF) atendem a ocorrência. O assaltante baleado foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levado para o Hospital Regional de Betim.

Avalie este item
(0 votos)

Na manhã desta terça-feira (31), dois agentes da Nelson Hungria foram baleados. Em Sabará, cinco suspeitos atacaram o presídio do local, e em BH, a casa de um coronel da PM foi alvo de tiros.

 

Belo Horizonte e mais duas cidades da Região Metropolitana tiveram registros de ataques contra forças de segurança nesta terça-feira (31). No caso mais grave, dois agentes penitenciários e um adolescente foram baleados próximo à Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem.

Os dois agentes chegavam para o trabalho quando foram baleados nesta manhã. De acordo com a PM, os suspeitos passaram em um carro e dispararam contra os agentes. Um estudante que andava pelo local também foi baleado. Os suspeitos fugiram no sentido Ribeirão das Neves.

Os três feridos foram socorridos pela ambulância do sistema prisional e levados para o Hospital de Contagem.

Natan Gomes da Silva levou um tiro no abdômen e outro na perna. O estado dele, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde de Contagem, é grave. Welber Vasconcelos Xavier levou um tiro no rosto, mas não corre risco de vida. O adolescente, de 13 anos, foi atendido e liberado.

Outros agentes da penitenciária protestaram contra os ataques e pararam atividades que não fossem emergenciais.

 
 
 
 
Presídio de Sabará, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, é alvo de criminosos

Presídio de Sabará, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, é alvo de criminosos

Em Sabará, na Grande BH, cinco suspeitos tentaram invadir um presídio localizado no bairro Caieiras. Eles atiraram contra os agentes e fugiram. Ninguém ficou ferido e nenhum suspeito foi preso.

Na capital mineira, a casa de um coronel da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) foi alvo de tiros ainda na madrugada desta terça-feira (31), conforme boletim de ocorrência. Suspeitos teriam atirado seis vezes contra o imóvel. Ninguém ficou ferido.

 

De acordo com a PM, levantamentos indicam possíveis suspeitos do crime, e a ação não teria relação com com “os episódios ocorridos do sistema penitenciário”.

 

Sobre o atentado em Contagem

 

Em coletiva de imprensa realizada na tarde desta terça-feira, o secretário de Estado de Administração Prisional (Seap) , Francisco Kupidlowski, disse que várias hipóteses estão sendo investigadas, desde uma possível vingança até uma ordem que teria partido de uma facção criminosa dentro do presídio. “Nós seremos implacáveis na captura desses marginais. Não vamos tolerar ações desta natureza no nosso estado”.

Avalie este item
(1 Voto)

 

OPERAÇÃO NA POG

Durante a tarde desta sexta-feira, uma operação que envolveu forças da segurança pública como a Superintendência Executiva de Administração Penitenciária (Seap), a Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe) e a Polícia Militar goiana (PM-GO) executou uma revista geral em duas alas da Penitenciária Odenir Guimarães (POG), em Aparecida de Goiânia.

Batizada como Operação Integrada - Protocolo Anhanguera, a revista recolheu cinco armas de fogo, sendo duas pistolas 9mm, duas pistolas .40 e um revólver calibre 38; 1,270 quilo de maconha; 438 gramas de crack e 30 aparelhos de celular.

De acordo com o assessor de comunicação da PM-GO, tenente-coronel Marcelo Granja, a operação teve como principal objetivo impedir que os detentos presos na penitenciária ordenem os possíveis ataques. 

Ainda segundo Granja, a corporação estará em alerta em todo o Estado, mas direcionará maiores esforços em Goiânia e na Região Metropolitana.


Um relatório técnico apresentado pelo Serviço de Inteligência da Polícia Militar do Estado de Goiás (PM-2) nesta sexta-feira (22) alerta para a possibilidade de ataques contra membros e instalações da corporação por parte de facções criminosas durante o final de semana em Goiás.

O documento (confira abaixo em PDF), assinado pelo comandante-geral da PM-GO, coronel Divino Alves, ressalta que os ataques contra policiais, viaturas e até quartéis poderão ser realizados tanto neste sábado (23), quanto no domingo (24). A recomendação para todas as unidades especializadas da corporação é para que trabalhem "com força máxima e em condições de plena e rápida intervenção".

Outra recomendação da PM-2 é direcionada à Central de Operações Policiais Militares (COPOM). O atendimento a qualquer ocorrência deverá ser feito por, no mínimo, duas viaturas.

Todos os componentes da corporação deverão utilizar os Equipamentos de Proteção Individual (EPI), cumprindo um procedimento operacional padrão da Polícia Militar.

 

Avalie este item
(0 votos)

Ação do MPMG e PM visa combater tráfico de drogas dentro do Ceresp. Ao todo, 12 agentes, 70 militares e duas promotoras de Justiça participam das ações.

Dois agentes penitenciários foram presos nesta quinta-feira (24) durante a Operação "Pente Fino", em Juiz de Fora. A ação do Ministério Público de Minas gerais (MPMG) e da Polícia Militar (PM) tem como objetivo combater o tráfico de drogas dentro do Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp).

Até a tarde, foram cumpridos nove mandados de prisão temporária e 26 de busca e apreensão - todos expedidos pela 3ª Vara Criminal da Comarca de Juiz de Fora. Cerca de 120 agentes fazem uma varredura dentro da unidade em busca de drogas e celulares. Outras informações serão divulgadas em uma coletiva de imprensa às 17h.

Além dos dois agentes penitenciários presos, um ex-funcionário e cinco detentos do Ceresp foram alvo do cumprimento de mandados. Também está entre os presos uma pessoa que ainda não foi identificada.

Diligências foram feitas em residências e no presídio e apontam para a existência de um consórcio criminoso, composto de agentes penitenciários, presos e intermediários, que promoviam a entrada de drogas e celulares no Ceresp em troca de vantagens financeiras.

Cerca de 70 militares e duas promotoras de Justiça participam da operação. Todos os detidos foram levados para a sede da 4° Região Integrada de Segurança Pública (Risp).



Avalie este item
(0 votos)
Um agente penitenciário matou a filha e a própria mulher na tarde deste domingo (13), dia em que se comemora o Dia dos Pais, na cidade de Guaraci (SP). De acordo com a polícia, o caso aconteceu na casa da família, no bairro São Vicente.

Segundo informações da polícia, o suspeito atirou contra as vítimas e, logo depois, tentou se matar com um tiro na cabeça, mas foi resgatado com vida. Ele foi levado para a Santa Casa de Barretos (SP), onde está internado em estado grave. A filha tinha 18 anos, de acordo com a polícia.

O crime chamou a atenção dos moradores, que foram até o local acompanhar o trabalho da polícia. Ainda não se sabe o motivo do crime. Outro filho do casal, de 5 anos, não sofreu ferimentos. A perícia da polícia foi até o local para levantar provas para esclarecer o crime.

Avalie este item
(0 votos)

Segundo a Polícia Militar, a suspeita é de que a droga seria entregue para um detento no Presídio Regional; irmã dele, de 18 anos, também foi presa.

 

Um agente penitenciário de 26 anos foi preso suspeito de tráfico de drogas, na Vila Telma, em Montes Claros, na noite dessa quarta-feira (26). Na casa onde ele estava, os militares apreenderam um tablete de maconha e uma balança de precisão. A irmã dele, de 18 anos, também foi presa.

A Polícia Militar chegou ao local depois de denúncia anônima; a suspeita é de que a droga seria entregue para um detento no Presídio Regional de Montes Claros. O serviço de inteligência do presídio acompanhou a ocorrência. Eles foram encaminhados à delegacia e autuados por tráfico de drogas, segundo a Polícia Civil.

Em nota, a Secretaria de Estado de Administração Prisional informou que o agente é efetivo desde 2014 e estava lotado no Presídio Regional de Montes Claros. Ainda segundo a nota, a administração prisional vai abrir um procedimento interno para apurar o caso. A Seap disse que aguarda as investigações e a decisão judicial para tomar providências.

Bairro Tancredo Neves

 Prisão aconteceu depois que um investigador repassou as informações sobre o tráfico de drogas na região (Foto: Polícia Civil/Divulgação)Prisão aconteceu depois que um investigador repassou as informações sobre o tráfico de drogas na região (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Prisão aconteceu depois que um investigador repassou as informações sobre o tráfico de drogas na região (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Ainda nessa quarta, em Montes Claros, no Bairro Tancredo Neves, um homem de 19 anos foi preso suspeito de tráfico de drogas. A polícia apreendeu três buchas de maconha e 32 pedras de crack.

A prisão aconteceu depois que um investigador repassou as informações sobre o tráfico de drogas na região. O homem foi preso e levado até a delegacia.

ACESSOS RÁPIDOS

                  

AMAF MG

AMAF MG
Associação Movimento Agentes Fortes de Minas Gerais

Presidente: Julio Costa

ÚLTIMOS POSTS

NEWSLETTER

Assine a newsletter da AMAF e receba em seu email as principais notícias do Sistema Prisional de Minas Gerais