Terça, 19 Dezembro 2017 20:20

Integração entre SEAP e Polícia Federal vai ampliar banco de dados sobre população carcerária em Minas Gerais

Escrito por

O Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Administração Prisional (SEAP), primando pela segurança e integração do Sistema Prisional, e em parceria com o Ministério da Justiça por intermédio da Superintendência Regional da Polícia Federal em Minas Gerais, assinou hoje, 19 de dezembro, um Acordo de Cooperação Técnica para a identificação de toda a população carcerária no estado. A cooperação técnico-cientifica e operacional assinada no gabinete do Secretário, prevê a identificação datiloscópica dos presos, e o compartilhamento do banco de dados entre a Polícia Federal e a SEAP.

O Secretário de Estado de Administração Prisional, Desembargador Francisco Kupidlowski, reiterou a colaboração da SEAP no processo de identificação e discernimento dos indivíduos presos atualmente em Minas Gerais. “Estamos muito satisfeitos com essa contribuição junto à Polícia Federal, uma vez que a ação também visa garantir os direitos de cidadania da população carcerária, e nos colocamos à disposição para viabilizar a operação da melhor forma possível.”

O Superintendente Regional da Policia Federal no Estado de Minas, Robinson Fuchs Brasilino, destacou a nova visão do Sistema Prisional adotada pela SEAP. “Hoje, o Sistema Prisional é uma entidade participativa e envolvida em várias questões de segurança, e essa integração junto à Polícia Federal apenas reforça esse importante papel da SEAP no compartilhamento de informações e na defesa da sociedade”.

pf2

 Além do Secretário de Estado de Administração Prisional, Desembargador Francisco Kupidlowski e do Superintendente Regional da Policia Federal no Estado de Minas, Robinson Fuchs Brasilino, participaram da reunião o Chefe de Gabinete da SEAP, Major Edmar Pinto de Assis; o Subsecretário de Segurança Prisional, Washington Clark dos Santos; o Delegado Regional Executivo da Superintendência da Polícia Federal, Marinho Silva Rezende; o Delegado Regional de Combate ao Crime Organizado, Marcílio Miranda Zocrato; o Chefe da Perícia de Identificação da Policia Federal de Minas Gerais, Flávio Roberto de Melo e o Papiloscopista da Polícia Federal, Fernando Carvalho dos Santos.

O Acordo de Cooperação Técnica prevê o cadastro de toda a população carcerária no sistema da Polícia Federal em um período de 36 meses já a partir de janeiro de 2018.

Lido 373 vezes
Entre para postar comentários

ACESSOS RÁPIDOS

                  

AMAF MG

AMAF MG
Associação Movimento Agentes Fortes de Minas Gerais

Presidente: Julio Costa

ÚLTIMOS POSTS

NEWSLETTER

Assine a newsletter da AMAF e receba em seu email as principais notícias do Sistema Prisional de Minas Gerais