Quinta, 22 Junho 2017 18:57

Conheças um pouco das gírias dos presos nas Unidade Prisionais

Escrito por

A blindada começa a chiar no PL por volta das 11h. Quem faz a entrega são os faxinas, responsáveis também por distribuir o PH, a dentuça, o espumante e a goela. Os colegas da lavanderia não recolhem coruja de forma alguma, apenas manta da cadeia, lençol e praiana. A manta paisana ou do mundão também é levada para a lavanderia. Você está achando tudo muito estranho neste parágrafo? Esses termos, aparentemente enigmáticos, fazem parte do cotidiano dos cerca de 68.000 detentos de Minas Gerais, especialmente dos 3.700 que trabalham em atividades de entrega de marmitas e produtos de higiene, de lavanderia, limpeza e manutenção.

Conhecer as gírias utilizadas pelos detentos ajuda a entender o universo carcerário.

Conheça algumas das girias mais utilizadas pelo presos nas Unidades Prisionais


Girias usadas pelos detentos.

 
A boa: Maconha de boa qualidade.
Abraçar a bronca: Assumir a culpa de outros.
Achanã: Cigarro, careta.
Agendar: Transar (sexo).
Alibã: Polícia.
Âncora: Gancho de ferro.
Anojar: Incomodar, elemento pegajoso.
Anzol: Seringa hipodérmica.
Arpão: Seringa hipodérmica
Arrego: Favorecimento mediante propina, ceder a um cardo.
Assou: Foi identificado, flagrado.
A mentirosa: Zero hora.
Abrir: Fugir, fazer o sujeito falar sob tortura.
Adeva: Advogado.
Ageum: Conversa.
Aliviar: Sair fora.
Andróide: Pessoa guiada, robô.
Antena: O preso está espreitando.
Apertar: Atirar com arma contra alguém.
Arrepiar: Impor, medo, terror, surrar.
Artigo 121 ou 123: Não apresentar as características malandras do prazo.
Atracar: Abordar, invadir.
Azuelar: Azular, roubar o companheiro.
Blindão (sujão) – o agente honesto (sem parada).
Boi – lugar onde fazem as necessidades fisiológicas.
Bondão – muitos agentes ou policiais.
Buque(buck) – isolamento, castigo.
Bodiando: Dormindo.
Bolo: Confusão, encrenca, problema.
Brilho: Cocaína.
Bruxa: Paranga de maconha.
Bagulho: Mercadorias, objetos, pertences.
Bailou: Entrou preso.
Baixar o preso: Matar o preso.
Barão: Mil reais.
Batalhar: Prostituir, trabalhar duro.
Bicuda: Faca.
Biru: Cigarro, achanã, careta.
Bixo D’Água: Serra.
Bobo: Relógio.
Boca Larga: Revólver, pistola, arma de fogo.
Boca sujeira: Local muito arriscado, com freqüente presença policial.
Bola cheia: Pessoa maioral, que está com tudo, é o cara.
Bolou: Elaborar um plano.
Bronca: Crime cometido, problema de ordem legal ou disciplinar.
Cafofo – lugar onde esconde drogas, celulares e armas.
CFA – cigarro de filtro amarelo (maconha).
CFB – cigarro de filtro branco (cocaína).
Coletivo – presos da unidade prisional (massa carcerária).
Comarca – cama.
Comédia – preso que comete crime sem expressão, crime de pouco valor econômico, vacilão(vacilação).
Comissão – grupo de presos que representa o coletivo
Contar – conferir a cadeia.
Cupicha – companheiro.
Cabeça de lata: É o robô, cabeça guiada.
Concha: Tapa na orelha.
Carango: Automóvel, carreta, carro.
Carreirinha: Filete de cocaína para cheirar.
Chamar para a pedra: Colocar no castigo.
Chupar bala: Estar distraído.
Coelho: R$10
Corujando: Observando.
Cagüetar: Denunciar.
Caído: Estar por baixo, má fase.
Cana: Detenção.
Cano: Arma de fogo, revólver, pistola.
Carango: Automóvel, carreta, carro.
Carreirinha: Filete de cocaína para cheirar.
Charutinho: Quantidade significativa de dinheiro.
Chupar bala: Estar distraído.
Da boca – da mesma localidade ou da boca de fumo(tráfico de entorpecente).
Desenrolar – resolver da melhor maneira.
Desfalecimento – morto(querem falar falecimento).
Dá roupa: Estar acobertando um malandro.
Dar: Indicar o paradeiro, caguetar.
Delegacia: Conselho disciplinar.
Dá roupa: Estar acobertando um malandro.
Dar: Indicar o paradeiro, caguetar.
Delegacia: Conselho disciplinar.
Dá roupa: Estar acobertando um malandro.
Dar: Indicar o paradeiro, caguetar.
Delegacia: Conselho disciplinar.
É um sono: Pessoa que cria dificuldades, atrapalha os demais.
Empilhado: Vários crimes, muita bronca.
Entortar: Fumar, drogar.
Está em surto: Preso que apresenta distúrbios mentais.
Fazer uma limpeza ou faxina: Ordem de morte ou transferência de preso.
Funcionário – como os presos chamam os agentes penitenciários.
Geral – revistar as celas.
Garoto – homossexual.
Gran bell – telefone.
Isolamento – cela onde o preso cumpre o castigo, por cometer alguma indisciplina.
Já é – neste momento, agora.
Kiling (quiling) – preso que rouba dentro da cadeia.
Laô – comida(refeição do preso) ou briosa (quentinha).
Ligação – preso que faz compra na cantina para o coletivo.
Lili – liberdade.
Mister M(X-9,triplo X) – alcagüete, delator.
Olheiro – que vigia a cela para ver quando vem os agentes.
Parada – ato ilícito dentro da cadeia.
Papo reto – falar a verdade.
Presidente – o preso de maior patente dentro da cadeia.
Seguro – preso ameaçado de morte pelo coletivo(fica numa cela de segurança).
Sol – banho de sol(tem direito o preso por 2hs na semana).
Tia – parente do preso (como é chamada a mulher e a mãe do preso).
Tatu – preso que cava túnel.
Xerife – o preso responsável pela cela
Lido 2561 vezes Última modificação em Quinta, 22 Junho 2017 19:14
Entre para postar comentários

ACESSOS RÁPIDOS

                  

AMAF MG

AMAF MG
Associação Movimento Agentes Fortes de Minas Gerais

Presidente: Julio Costa

ÚLTIMOS POSTS

NEWSLETTER

Assine a newsletter da AMAF e receba em seu email as principais notícias do Sistema Prisional de Minas Gerais